Como escolher um sifão para a pia da cozinha?

Uma peça fundamental para o bom funcionamento da pia é o sifão, que, muitas vezes, por ficar escondido, acaba não sendo tratado com a importância que merece pelas pessoas.
Se você está a pensar em ter obras em sua residência, saiba que os sifões não são todos iguais e escolher uma boa peça pode fazer toda a diferença no funcionamento adequado das suas canalizações. Este post foi oferecido pela empresa de canalizações SOS Multiassistência, se vive na zona da Grande Lisboa, esta companhia presta serviços de canalizadores e desentupimentos em Cascais e Lisboa.

O que é o sifão?Sifão de lava-loiça

O sifão é uma peça formada por um compartimento que retém água e é encontrado na saída das sanitas, nos ralos sifonados, em caixas de inspeção na rede de esgoto e também nas pias das casas de banho, da lavanderia e da cozinha. Sua função é transportar um líquido de uma altura para outra mais baixa e também evitar o mau cheiro proveniente das canalizações. Existem vários tipos de sifões, desde o em formato de “S” (mais conhecido por ser usado nas pias) até o “em copo” (que se assemelha a um copo dentro do outro).

Quais os tipos de sifão?

Existem vários tipos e modelos de sifão que podem ser usados de acordo com a sua necessidade. Veja alguns:
Sanfonado ou extensível: é o sifão mais versátil, já que pode ser flexionado em todas as direções, o que permite que a sua saída seja estendida para alcançar a conexão com o esgoto em qualquer posição. É bastante utilizado em pias de casas de banho e cozinhas.

Fixo: normalmente é feito em metal e não oferece ajustes de instalação. Ele não é indicado para pias de cozinha, pois não oferece ajustes, ou seja, você não poderá trocar o ralo ou a cuba com medidas diferentes do que foi instalado.

Articulado: pode ser de metal ou PVC rígido e oferece um pouco mais de ajuste no posicionamento do que o fixo.

Multiuso: pode ser utilizado em vários tipos de pia, como da cozinha, das casas de banho e dos tanques.

Misto: normalmente possui um copo que se encaixa no ralo e uma saída sanfonada que se encaixa na tubulação do esgoto e vice versa.
Flexível: é de plástico flexível e resistente, mas não oferece muitos ajustes na instalação e por isso, hoje, ele é pouco utilizado.

Quais os materiais do sifão?

Como escolher um sifão de lava-loiça

Assim como o modelo, o sifão também pode ser encontrado em materiais diferentes, o que deve ser levado em consideração na hora de comprar a peça mais adequada para o seu caso.

Metálico: são os mais caros e também os mais resistentes. A maioria dos modelos apresenta um copo removível e rosqueável, o que ajuda na hora de realizar a limpeza e a retirada dos detritos sólidos em caso de entupimento. Porém, os sifões feitos com esse material não são muito versáteis, o que pode limitar os ajustes na instalação e também dificultar a hora de realizar uma troca de pia ou cuba.

Plástico de polipropileno: são os modelos mais econômicos e também os menos resistentes. Os plásticos podem sofrer degradação com o tempo, principalmente quando são expostos à luz solar, a produtos de limpeza e a fungos e bactérias. Tudo isso pode causar manchas, ressecamento e amarelamento, o que pode resultar em furos e rachaduras que causam fugas de água e muitos transtornos.

O que levar em consideração na hora de escolher o melhor sifão para a minha pia da cozinha?

Com todas essas informações, você já pode perceber que os sifões não são todos iguais. Para lhe ajudar a encontrar o modelo ideal para o seu caso, separamos algumas dicas:

Vedação: a parte mais importante de um sifão são as juntas, porque elas são as responsáveis por vedar totalmente a peça e evitar futuras fugas de água. Por isso, busque por materiais de boa qualidade.

Qual a garantia e a qualidade do material? Fique atento pois muitos sifões têm preços baixos, mas não oferecem uma vida longa grande, já que são feitos de materiais de qualidade inferior, o que, com o passar do tempo, poderá lhe causar muitos problemas como fugas de água, entupimentos, entre outros.

Possibilidade de desmonte: alguns modelos permitem que o copo inferior (onde ficam alojados os detritos vindos da pia da cozinha) seja retirado para a limpeza. Esse é um fator muito importante, pois irá facilitar na hora de manter o seu sifão limpo e a funcionar perfeitamente. Mas, fique atento, porque nem todos modelos são desmontáveis e, alguns, sequer apresentam o copo – um ponto bem negativo, já que irá dificultar muito a manutenção. Mesmo alguns modelos desmontáveis não são compostos pelo copo, o que faz com que a água fique alojada ao longo do sifão e não em um único local.

Fecho hídrico: considere comprar um sifão que possui essa peça, pois ela ajuda a impedir o mau cheiro. Note que nem todos os sifões apresentam fecho hídrico, então, fique atento.

Tamanho: estar atento a medida do diâmetro do sifão também é muito importante na hora de comprar a peça. Os sifões usados nas pias das casas de banho geralmente possuem 32 mm de diâmetro, já os das pias da cozinha, 38 mm. Não se esqueça, também, de medir o diâmetro do cano no qual ele será instalado. Já existem no mercado peças com mais de uma medida.

Como instalar um sifão?

Antes de começar, caso vá fazer a troca da peça, desinstale o sifão existente e não se esqueça de fazer uma limpeza do tubo com um pano macio, água e sabão neutro. O que eu aconselho é que contrate uma empresa especializada, há várias em Lisboa.
– Posicione o sifão: passe a fita veda rosca na saída da válvula de escoamento. Rosqueie provisoriamente o sifão na válvula e alinhe a saída da peça com a saída do esgoto.
– Preste atenção as medidas: encaixe o tubo do sifão na saída do esgoto e meça a distância entre o sifão e a parede.
– Corte o tubo: caso seja necessário, corte o tubo do sifão na medida que você retirou no item anterior.
– Encaixe o tubo no sifão: solte o sifão da válvula de escoamento e encaixe o tubo. Atenção: o lado cortado deve ficar voltado para a parede.
– Instale o tubo: encaixe o tubo na saída do esgoto.
– Encaixe o sifão: rosqueie o sifão na válvula de escoamento, aperte até atingir a vedação e ajuste a canopla na parede. Não use chave de aperto nas partes cromadas.
– Teste: deixe a água correr para verificar se há fugas de água. Limpe o sifão com um pano macio e pronto.

Celulite: o que é e como perder!

A celulite afecta milhares de mulheres e continua a ser um problema constrangedor

Celulite

A celulite é uma condição em que a pele parece ter áreas com depósitos de gordura subjacentes, dando-lhe uma aparência irregular, covinhas. Isso é mais perceptível nas nádegas e coxas e geralmente ocorre após a puberdade. Este post foi oferecido pelo blog Tchau Celulite. Convido-vos a darem uma olhada meninas, tem de facto dicas muito interessantes. Eu já tive o prazer de conhecer a Luiza Barbosa ao vivo e vos garanto que ela faz um trabalho muito bom!

A celulite é também conhecida como edematosa adiposis, deformans deformante, cútis protrusus de status e lipodistrofia ginóide na área médica e como síndrome de casca de laranja, pele de queijo cottage, granizo e o fenômeno de colchão em linguagem coloquial.

Celulite é frequentemente classificada utilizando três tipos:

  • Celulite grau 1 vê sem sintomas clínicos, mas um exame microscópico das células da área detecta subjacentes alterações anatômicas.
  • Celulite grau 2 requer a pele mostrar palidez (pastosidade), ser a mais baixa temperatura, e diminuíram a elasticidade, além de alterações anatômicas, observado através de exames microscópicos.
  • Celulite grau 3 tem visível da aspereza da pele (como uma casca de laranja) juntamente com todos os sinais de grau 2.

Embora a celulite possa afetar ambos os sexos, é muito mais comum em mulheres, principalmente porque eles são mais propensos a ter determinados tipos de gordura e tecido conjuntivo.

O que causa a celulite? As causas da celulite não são bem compreendidas, mas existem várias teorias que têm sido apresentadas como explicações. Entre estes estão:

  • Fatores hormonais – hormônios provavelmente desempenham um papel importante no desenvolvimento da celulite. Muitos acreditam que o estrogênio, insulina, noradrenalina, hormônios da tireóide e prolactina são parte do processo de produção de celulite.
  • Genética – certos genes são necessários para o desenvolvimento da celulite. Genes podem predispor um indivíduo a determinadas características associadas com a celulite, tais como gênero, raça, metabolismo lento, distribuição de gordura logo abaixo da pele e o sistema circulatória insuficiência.
  • Dieta – as pessoas que comem muita gordura, carboidratos ou sal e pouca fibra são susceptíveis de ter uma quantidade maior de celulite.
  • Fatores de estilo de vida – a celulite pode ser mais prevalente em fumantes, aqueles que não se exercitam e aqueles que sentar ou ficar na mesma posição por longos períodos de tempo.
  • Vestuário – calcinha com elástico apertado entre as nádegas (limitando o fluxo de sangue) pode contribuir para a formação de celulite.

Como pode a celulite ser removida?Como perder celulite

Existem várias terapias que têm sido sugeridas para eliminar
a celulite, mas nenhum foram apoiados na literatura científica ou médica.

Métodos terapêuticos que são físicos ou mecânicos incluem:

  • massagens pneumáticas
  • massagens que estimulam o fluxo linfático
  • terapia de calor
  • ultra-som
  • terapia de radiofrequência
  • terapia magnética
  • terapia de ondas radiais
  • Endermologia
  • estimulação elétrica

Algumas pessoas com celulite vestem roupa especial chamada vestuário de compressão para reduzir o aparecimento de celulite. Estas peças de vestuário tentam comprimir as artérias e aumentar o fluxo de sangue e da linfa para reduzir a celulite visual.

Técnicas de redução de celulite como lipoaspiração e dieta realmente não Remova celulite. No entanto, comer um saudável, dieta equilibrada e exercício podem ser a melhor maneira de reduzir o teor de gordura nas células e reduzir a aparência da celulite. Como a celulite pode ser prevenida? Comer saudáveis, baixos gordo alimentos tais como frutas, vegetais e fibras pode ajudar a evitar a celulite. Da mesma forma, fazer exercícios regularmente, manter um peso saudável e reduzir o estresse são recomendadas para evitar a celulite. Além disso, vestir tangas, boyshorts ou roupas íntimas de encaixe mais soltas pode prevenir celulite que pode formar devido ao elástico apertado.